Poética da autonomia IV – Horizontes da autonomia

Abril em Portugal. Dia de liberdade e da democracia representativa. Dia inical do regime. Um dia onde um velho, desajustado e autoritário regime cai às mãos dos militares que o haviam sustentado, logo seguido dum levantamento popular, espontâneo. O Movimento das Forças Armadas, surgirá como vencedor, com um programa democratizador, descolonizador e desenvolvimentistas. Os trêsContinuar lendo “Poética da autonomia IV – Horizontes da autonomia”