Laboratóro Criativo de Educação Patrimonial

A partir do olhar do sul, com base na experiência de museologia social desenvolvida no projecto de pesquisa  “Árvores das memórias” em Moçambique e das actividades de educação para o desenvolvimento da ONGD “Vida”, propomos um momento de encontro sobre a diversidade saberes e dos fazeres no mundo e um espaço para reconhecimento da ecologia dos saberes no posicionamento de cada participante para promover a justiça cognitiva.

A partir duma ciranda de memória e através do método do sociodrama, propomos um trabalho sobre a reificação da memória e produção de inovação social a partir das experiências biográficas dos participantes

A sessão procura facilitar a criação de um momento de aprendizagem a partir das experiências das histórias de vida dos participantes. A partir do olhar de si e do outro são convocadas a experiências de si tecendo memórias de grupo através do reconhecimento da diversidade na construção de narrativas. O reconhecimento da diferença é um pretexto para trabalhar sobre os diferentes processos que estão presentes no grupo.

Cada elemento do grupo é convidado a reconhecer a diferença como um exercício de reconhecimento de si e do seu papel no grupo. Procura-se que no final do trabalho o grupo se reconheça como um conjunto de atores com capacidade de acção e transformação, com capacidade de reconhecimento e resolução dos seus conflitos.

Dinamização

Pedro Pereira Leite MINOM / Oficina da Cátedra UNESCO Educação, Cidadania e Diversidade Cultural

 Plano de Sessão (duração 240′)

Aquecimento

  • Exercício de apresentação. Enunciação do nome, com repetição pelo grupo
  • Localização da origem em função do local de nascimento
  • Locograma: referenciação em relação ao outro. Cartografia das diferenças e das semelhanças.
  • Aquecimento específico: Enunciação de problemas reconhecidos
  • Escolha de temas. A partir da formação de grupos de problemas seleccionados pelo grupo.

Dramatização. Construção de oficina de museologia social

Proposta de dramatização dos problemas referenciados

  • Exercícios de diagnóstico
    • Cartografar, corporizar, hibridizar, criar utopias
  • Proposta de resolução dos problemas enunciados

Reflexão

  • A complexidade dos problemas.
  • A trabalhar em grupo para resolver problemas

Temas a abordar.

  • O que são as História de Vida e a Pesquisa Biográfica
    • Situações de aplicação da Pesquisa em Biográfica
    • Condições de utilização da Pesquisa Biográfica
    • Vantagens e desvantagens dos processos de Pesquisa Biográfica
  • Pesquisa Biográfica e metodologias qualitativas. (Recolha e seleção de informação, processos de pesquisa-ação participada
    • Fundamentos Teóricos da IB
      • A Escola de Chicago
      • A História Oral
      • Propostas Hermenêuticas
      • Atualidade da IB – Educação, Saúde, Antropologia, História
      • O uso da Investigação Biográfica na Museologia
    • Níveis de Informação da Investigação biográfica
      • A estórias de vida e as histórias de vida
      • Autobiografias e biografia
        • As narrativas biográficas, socio narrativas.
    • Empoderamento e justiça cognitiva
  • As experiências da Árvore das Memórias (2015-2018)