Sonhamos um País

Para ver com atenção sobre as contradições no processo de independência de Moçambique e da construção do Estado Nacional.

https://www.rtp.pt/play/p8985/e553449/sonhamos-um-pais

Viagem aos tempos da luta pela independência de Moçambique num documentário de Camilo de Sousa e Isabel NoronhaNo início dos anos 70, Camilo de Sousa saiu de Lourenço Marques, Moçambique, deu a volta pela Europa e juntou-se aos guerrilheiros da Frelimo. Primeiro na base de treino de Nachingwea e depois na luta de libertação nacional. Tinha na altura vinte anos de idade.
Hoje, a viver em Portugal, regressa a Moçambique para reencontrar dois camaradas de armas, que conheceu na guerrilha e com quem depois partilhou a direção do partido em Cabo Delgado, até descer de novo à agora Maputo e integrar o novel Instituto de Cinema, tornando-se realizador.
Com Aleixo Caindi e Julião Papalo recorda tempos antigos, quando a alegria da libertação deu lugar aos tempos negros em que a procura do “homem novo” veio destruir os sonhos e as ilusões de um país.

realização Camilo de Sousa, Isabel Noronha
imagem Lara de Sousa, Ricardo Borges, Isabel Noronha
produção Daniele Gallo, Malhatine Matusse

Outros documentos de interesse sobre o tema

Artigo de José Pimentel Teixeira no blog Nenhures

Entrevista de Camilo de Sousa ao José Navarro de Andrade (a partir dos 30’30” nesta ligação ao programa “Muito Barulho Para Nada”, edição de 22 de Julho de 2020).

Sobre o período dos campos de internamento e campos de trabalho:

Textos.

João Paulo Borges Coelho , “Campos de Trânsito” (em 2007)

Ungulani Ba Ka Khosa o “Entre Memórias Silenciadas” (em 2013).

Filmes de Licínio de Azevedo : “A Última Prostituta” (1999) e “Virgem Margarida” (2012).

Teses académicas

 Benedito Machava, “The Morality of Revolution: Urban Cleanup Campaigns, Reeducation Camps, and Citizenship in Socialist Mozambique (1974-1988)” (2018), Universidade de Michigan

Isabel Noronha, “Tacteando o Indizível“, (2018), UNICAMP

Publicado por Pedro Pereira Leite

Dinamizador do Museu Educação Global e Diversidade Cultural Museu Afro Digital - Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: