Categorias
Sem categoria

Vinhos – Museologia e Globalização

Vinho é uma bebida fermentada feita a partir do sumo das uvas. Trata-se portanto duma bebida alcoólica. Existe uma grande variedade de sumos de frutas, flores, ou plantas aromáticas, que podem ser ou não fermentadas para produzir diversas bebidas alcoólicas. Vodkas (a partir da fermentação da batata), Gin (da fermentação do gengibre) Whisky (a partir da fermentação da cevada ou outros grãos) a cerveja a cidra, etc.

Há mesmo algumas forma de vinho (de amora ou sabugueiro) mas que no seu sentido estrito, não são vinhos.

O vinho é unicamente produzido a partir da fermentação da uva. A fermentação do vinho pode ser completa ou parcial e pode ser obtida a partir das uvas diretamente ou do seu sumo.

O vinho tem uma longa história que remonta ao crescente fértil. Os arqueológicos documentam a fermentação do vinho na antiga Suméria e nos reinos do Cáucaso. Desde essa altura registaram-se vários processos de vinificação que evoluíram de diversas formas.

Nos dias de hoje o vinho e a vinha encontra-se distribuída ente o hemisfério norte, nas latitudes 40 e 50 graus norte no hemisfério sul entre 30 e 40 graus sul no hemisfério sul. É nestas regiões que existem as condições climática necessárias em termos de temperatura, humidade, pluviosidade e exposição solar ideais para a plantação de vinhas e para a produção de uvas e vinhos.

Originária do viveiro do Cáucaso, as videiras expandiram-se ao longo de vários milénios pelo mundo mediterrâneo. Essa expansão corresponde à divisão da cultura do vinho em velho mundo. A partir da colonização europeias para as américas, áfrica e Oceânia, as plantas das vinhas acompanharam essa colonização no novo mundo, dando origem a párticas e culturas diferenciadas.

Hoje distinguimos as regiões vinícolas do Velho Mundo e do Novo Mundo, reconhecendo as diferenças nas párticas e na filosofia da vinicultura e viticultura. No novo mundo, as videiras adaptram-se a novos solos, a diferenças de climas e às especificidades de cada espaço, dando origem a novas tradições vinmiculas.

As regiões do Velho Mundo na Europa partilham história de produção de vinhos com práticas que se instituíram em regulamentos apertados. Na maioria dos países existem normas de proteção da produção vinícola, que garantam ao consumidor, a produção de um vinho, produzido num dado território com um conjunto de práticas específicas. Por exemplo, em França, apenas a região do Champanhe pode produzir e rotular com esse nome o célebre vinho espumante. O mesmo acontece com a região do Vinho do Porto.

Nas regiões do Novo Mundo em países como África do Sul, Austrália, América do Norte e Canadá, as práticas vinícolas e vitivinícolas resultaram da combinação de práticas do velho mundo com novas experiencias e tecnologias.

Como resultado da intensa circulação de saberes e produtos, existe hoje uma relevante comunicação entre as práticas do novo e velho mundo. Permitindo saborear e desfrutar sabores que existem em determinados territórios, em consequência das suas características territoriais. (o terroir)

Até aos anos setenta do século XX a maioria dos vinhos era consumida sobretudo nos territórios onde era produzido, quase sempre dentro das fronteiras de cada estado. A Europa apenas exportava cerca de 1/10 da sua produção total. A onde de globalização alterou essa situação de forma radical, e os dados alteram-se, com a produção de cada país a ser consumida em cerca de 1/3 em outros países. A produção de vinho na europa já não é dominante e é hoje vulgar encontramos um bom mercado de vinhos do Novo mundo na Europa.

Por Pedro Pereira Leite

Dinamizador do Museu Educação Global e Diversidade Cultural
Museu Afro Digital - Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.