Categorias
Sem categoria

Educação Crítica para a autonomia e sinédoque

Vivemos tempos de incertezas. Aquilo que tomávamos com certo tornou-se incerto e fluido. As ciências da vida humana explicam-nos que temos que deixar de ser humanos para reconquistarmos a liberdade de ser humanos.

As ciências sociais, estão a falhar por não previram instrumentos para trabalhar sobre o caos e a turbulência. As escolas e as universidades continuam a ensinar as velhas teorias dos anos sessenta. A passagem do presencial para o tele é feita apenas pela simples mudança de canal sem ter em linha de conta as mudanças de conteúdos que a complexidade exige hoje.

Exigem-se que nos encapsulemos nos nosso favos urbanos. Impõem-nos cortars com as ligações diretas com outros humanos.

Estão a proibir o amor! Cerceiam-se os movimentos na cidade e fazem do ato de flanear em demanda da pedra filosofal uma desobediência civil.

Procura-se simplificar a complexidade com a simplicidade da unidade. Quando for tempo lá nos termos que adunar.

Como vamos fazer o sinédoque desta nossa solidão?

Podíamos perguntar ao governo que medidas forma tomadas para salvaguardar o amor e a amizade. Podiamos gritar e clamar pelo direito à felicidade. Onde estão os incentivos à economia da felecidade. Não haverá por aí PME´s e Microempresas produtoras de felicidade.

Podíamos exigir à Direção Geral do Património Cultural medidas para ajudar os poetas e os saltimbancos que estão privados da sua cidade. Quem apoia-se o cantadores do futuro?

Para sermos humanos necessitamos mais da imaginação e da fantasia do que da abstracção e do pensamento positivo.

Não precisamos que nos leiam poesia ou que nos cantem.

Precisamos é de fazer poesia.!

Por Pedro Pereira Leite

Dinamizador do Museu Educação Global e Diversidade Cultural
Museu Afro Digital - Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.