Categorias
Sem categoria

Primado da lei e realidade virtual

Escrevi num postal anterior sobre a relação da politica com a realidade virtual. A simbólica do poder tem os seus lugares e rituais. O exercício do poder faz se através da ocupação do espaço pelo ritual.

Como todos os atos simbólicos, a estabilidade ou continuidade pode ser alterada por eventos transitórios. Rupturas da legitimidade, que criam outras legitimidades.

A era da realidade virtual, trouxe para a arena das relações internacionais, outras legitimidades.

Tivemos o caso da Venezuela, onde a partir do parlamento, se procurou criar um movimento inssurecional popular,

A ação saiu gorada. Embora muitos problemas se continuem a manifestar, a ordem da legitimidade. O primado da lei, manteve se.

No caso da Guiné Bissau, no que podemos chamar a questão presidencial, assistimos a um interessante caso da relacao entre a realidade virtual e o primado da lei.

Do impasse eleitoral. Isto e a partir dum conjunto de questões que resultam da verificação do resultados do pleito presidencial, suscitaram se varias deligencias nos órgãos de justiça. Entre CNE e Tribunal Supremo verifica se um pleito sobre o primado da lei.

Enqunto tal, a presidencia ficou em suspenso. O candidato declarado vencedor, embora com as duvidas a dirimir no pleito legal, assume virtualmente o poder. Fora dos lugares do poder, replicando o ritual. Conta naturalmente com apoios de peso, Entre os quais o do presidente cessante, com mandato à varios meses ultrapassado, aceita o general do povo, como diz o slongan eleitoral, como seu sucessor.

A questão drime se agora na Praça publica. A população, fora os apoiantes diretos dos candidatos, segue a distância. Tudo dependerá então da força militar. Do sentido em que se movimentarem ou não.

Enquanto navego para os Bijagós vão caindo notícias dos movimentos em Bissau. Ministérios ocupados. Militares nas ruas. A distância é difícil de confirmar o que se passa.

Recebemos entretanto informações, da embaixada, pata manter a descrição. E como quem diz. Para ficar suspenso. A virtualidade peleja para se tornar realidade. Dentro de em breve se saberá o desfecho. O tempo não para.

#Guiné 51

Por Pedro Pereira Leite

Dinamizador do Museu Educação Global e Diversidade Cultural
Museu Afro Digital - Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.