Categorias
Sem categoria

Os buracos (Crónica da Guiné XIV)

A estrada entre Bissau e Canchungo é um mundo de diversidades que mostra o que e a transição entre a cidade e o campo. Com quase meio milhão de habitantes, quase todos alojados em moradias geminadas de telhados de quatro aguas em zinco, com um varandim sem muro, por vezes vivem varias famílias nun chão .

Bissau tem um traçado regular. A partir das vias estruturantes os bairros sucendem se cada vez mais orgânicos, com populacoes mais vulneráveis. Embora seja uma cidade agradável, e dificil de flanear devido ao pó o ao intenso cheiro de gasóleo.

A medida que saímos da cidade, pela rotunda do aeroporto em direção a Safim, o espaço torna se progressivamente mais rural. Aumentam os animais e as crianças, as casas vao se progressivamente distanciando. Aprnas fica comim os buracos na estrada.

A Guiné deve ser o unico sitio em que os peos andam no meio da estrada, ja que os carros procuram as bermas para fugir ai alcatrão esburacado.

Enfim coisas da Guiné-Bissau. À minha frente um 7place com o emblema do Sporting e a cara do Che Guevara. Na escola de Caió a, construida pelo governo revolucionário bolivariano da Venezuela. Mais adiante uma escola com a esfingie do Eng. Guterres. Paramos num contentor tranformado em bomba de Gasolina.

Eatranho mundo este. Ha que entender a lógica do buraco.

Por Pedro Pereira Leite

Dinamizador do Museu Educação Global e Diversidade Cultural
Museu Afro Digital - Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.