Categorias
Sem categoria

A escuta (Crónica da Guiné XIX)

Um dos exercícios mais interessantes de se fazer e olhar para o modo como as pessoas se escutam.

Hoje, numa rara experiência, participei numa reunião de expatriados, como agora se nomeiam os cooperantes, e fiquei com a triste convicção de que ninguém escuta ninguém.

Isso é, digamos assim vulgar em Portugal. Mss convenhamos. Numa terra como esta, para quem está a construir com as comunidades, a escuta éa meu ver, um exercicio básico. A escuta do mundo e a escuta do outro.

Por Pedro Pereira Leite

Dinamizador do Museu Educação Global e Diversidade Cultural
Museu Afro Digital - Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.