Categorias
Educação patrimonial

Educação Pela Arte em Portugal

A criação em 1965 da Associação Portuguesa de Educação pela Arte, marca a emergência da discussão e açãodo “movimento de educação pela arte” em Portugal. Nele participam autores empenhados, tais como Almada Negreiros, J. F. Branco, João dos Santos, António Pedro e Cecília Menano.

Embora nos anos 40, nas polémicas em torno do neorrealismo na arte, a questão da função social da arte tenha estado presente na agenda pública, este grupo, juntamente com a atividade do Centro de Investigação Pedagógica da Fundação Calouste Gulbenkian, durante os anos sessenta e setenta vão fazer com que a educação pela arte ganhe relevância na atividade educativos e nos museus. Não é por acaso que é a partir destes anos que urgem os primeiros serviços educativos em museus portugueses, e a uma intervenção pedagógica nas escolas, com algumas escolas a empenharem-se nesse movimento, como o Colégio Pestalozzi e o Valssassina em Lisboa

Após a democratização da escola, o movimento ganha alguma relevância ao nível do ensino superior, sobretudo nas escolas de formação de professores. Destacam-se os trabalhos de João dos Santos Lucinda Atalaya.

Por Pedro Pereira Leite

Dinamizador do Museu Educação Global e Diversidade Cultural
Museu Afro Digital - Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.