Categorias
Educação patrimonial

Lev Vigotsky (1896 – 1934) a Educação como interação social

Psicólogo russo, trabalhou sobre o desenvolvimento cognitiva da linguagem na sua relação com as aprendizagens. Segundo Vigostky os processos cognitivos da criança decorrem em função das iterações sociais e das suas condições sociais. Com uma formação diversificada, efatua várias análise literárias e artísticas, defendendo a necessidade de unificação das várias ciências humanas, no que chamou a “psicologia cultural-histórica). Propôs e trabalhou num laboratório e fez várias experiências em populações nómadas, turco-manas da Ásia Central, tendo inclusive desenvolvido trabalhos de alfabetização.

Uma das áreas em que dedica mais atenção è a da disfunção da aprendizagem e de linguagem, inlcundo várias forma de incapacidades e deficiências. Escreveu entre outras questões “A Formação Social da Mente”, onde analisa a génese dos processos psicológicos humanos, da infância e da sua influência histórico-cultural.

Vigotsky faz para de geração de intelectuais soviéticos comprometidos com a revolução russo, cujo trabalho cai em desgraça na época de Estaline, sendo tardiamente reconhecidos. Os seus trabalhos sobre os símbolos, os mitos e as fábulas, serão posteriormente seguidos pelos formalistas e estudiosos do folclore.

O estudo sobre a arte e a linguagem serão cruciais para a sua proposta educacional, vistos como ferramentas da menta humana para criar uma mediação entre a consciência e a sua realidade. Por isso dá uma especial relevância aos sistemas simbólicos que são resultado da história social das comunidades.

A mente é para Vigostky socialmente construída e a arte permite compreender a relação intersubjetivo da relação do artista com a sociedade. Com Vigostsy a arte pode ser usada para aplicações práticas em indivíduos com problemas neurológicos e de aprendizagem.

O estudo da Linguagem permite compreender a forma com a mente se apropria do ambiente social e dá respostas que ativam as funções nurológicas superiores (memória, atenção, pensamento). A apropriação da linguagem permite a vivência e a partilha dum universo cultural A capacidade de brincar, de inventar são características que a criança desenvolve antes da linguagem, pelo que ela representa uma forma de acesso ao universo simbólico de cada um. Vygotsky é um profundo inspirador para o papel da inovação e criatividade nas aprendizagens.

Algumas questões, que surgem na análise do desenvolvimento das aprendizagens (desenvolvimento da cognição e da mente), foram enunciadas por Vygotsky. Por exemplo, a ideia da distinção entre o que a criança consegue alcançar sozinha e aquilo que é capaz de fazer quando estimulada, seja pelos outros, seja pelos professores, seja pelo ambiente social. A distinção entre zona de desenvolvimento real e zona de desenvolvimento potencial permite desenvolver uma medida do processo educacional.

Um outro conceito chave da teoria da aprendizagem de Vygotsky é o da mediação. A mediação das aprendizagens (experiência de Aprendizagem Mediada) é uma experiência processual em que ambos, o aluno e o mediador, aprendem. Para Vygotsky a teoria da aprendizagem concretiza-se na relação com o outro.

Por Pedro Pereira Leite

Dinamizador do Museu Educação Global e Diversidade Cultural
Museu Afro Digital - Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.