Categorias
Billets

A questão do património (II)

A questão do património como questão de relevância para as políticas culturais para a diversidade no âmbito da dignidade humana em comunidades sustentáveis.

Ao olharmos para o nosso mundo neste nosso tempo, nós a quem os cabelos se tornam mais brancos, não podemos deixar de sentir que tudo muda com uma velocidade cada vez mais rápida.

As cidades transformam-se e crescem, continuando a atrair cada vez mais gentes e mais atividades. As velhas cidades, com áreas delimitadas em bairros, diluem-se. As zonas industriais ficaram obsoletas nos processos de globalização. O ambiente tornou-se uma prioridade para as políticas públicas, e aqui e ali, crescem novos espaços verdes, alguns deles tornados hortas urbanas. As novas tecnologias tomaram conta das nossas vidas. Passamos a ter na palma da mão as informações que necessitamos.

Desse modo as velhas cidades, os seus bairros e as suas instituições tendem também a transformar-se. Os ritmos das transformações não são porém coincidentes. Por essa razão há instituições e processos que acompanham com dificuldade as mudanças.

O património é uma das áreas de mudança e transformação argumentamos este postal. Se o património está a mudar, necessitamos de ter instrumentos que trabalhem com a mudança. Ora o património tem estado baseado na conservação. O trabalho do património e das suas instituições, (de memória para simplificarmos) tem estado baseado na salvaguarda e nos seus processos de comunicação para usufruo, deleite e educação.

A reflexão epistemológica sobre museologia e património, bem como os Estudos sobre a Memória social, estão, na sua maioria, contextualizados à segunda metade do século XX. No campo da memória social, a sua genealogia radica nos trabalhos de Henri Bergson, o filosofo francês que na primeira metade do século XX influencia o malogrado Maurice Halbachs que no seu trabalho Memória Social, procura estabelecer os seus princípios na sociologia. No campo da museologia, é conhecida a separação entre “Museu” enquanto instituição do Património, enquanto valor.

Muito embora o Património possa ser também um sítio, na segunda metade do século XX, o conceito de património tende a substituir o conceito de monumento, como campo de estudo. As três noções, embora com raízes no passado, acabaram por ser reconfiguradas ao longo da segunda metade do século XX.

A segunda metade do século XX, marcada pelo fim da guerra mundial, com a sua destruição, com a emergência da UNESCO enquanto organização mundial que emite orientações sobre o património, em colaboração com o ICOM, ICOMOS e ICOROM. A segunda metade do século XX é uma época de consolidação das políticas públicas para a cultura e património, orientadas pela sua salvaguarda e comunicação.

As políticas públicas ao longo da segunda metade do século XX serão marcadas pela intervenção do estado na sua formulação, num primeiro tempo, para a partir dos anos oitenta, com a emergência do liberalismos económico, começarem a ser conflituais com a emergência do mercado. Ainda que várias experiências para políticas públicas para a cultura de busca de alternativas  sejam conhecidas , como sucedeu nos anos mais recentes no Brasil através de políticas públicas orientadas para a diversidade, a tensão entre a função do Estado e a função do mercado, é, na Europa, uma questão que marca a análise das questões patrimoniais. Uma questão que é hoje marcada pela universalização do turismo e do consumo em massa dos territórios e dos seus bens patrimoniais.

Como todas as questões a mudança pode ser encarada como uma ameaça ou um oportunidade de intervir. Aqui interessa-nos trabalhar a questão do património como uma herança que serve para a vida.

Por Pedro Pereira Leite

Dinamizador do Museu Educação Global e Diversidade Cultural
Museu Afro Digital - Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.